Todo síndico é síndico profissional

Todo síndico é síndico profissional

É certo que todo condomínio precisa de um síndico e de uma administradora para manter seu bom funcionamento em dia. Mas a dúvida aqui é: vale a pena contratar síndico profissional ou apenas eleger um síndico morador?

Existem diferenças pontuais entre um síndico morador e um síndico profissional. Mas para fazer a escolha certa é preciso analisar quais são as necessidades e condições financeiras do condomínio.

Se estivermos falando de condomínios clube ou de grandes condomínios, que oferecem novas tecnologias, uma grande quantidade de áreas comuns e de unidades de moradia, a contratação de um síndico profissional pode ser mais viável.

Isso porque o síndico profissional, como o nome já diz, está preparado para todas as funções que precisará exercer: relacionamento com moradores e prestadores de serviço, planejamento de obras e melhorias, conhecimento de questões jurídicas e boa gestão financeira.

Para auxiliar nessa importante decisão, vamos separar as vantagens e desvantagens que cada tipo de síndico oferece:

Vantagens de contratar um síndico morador:

– Por residir no condomínio, costuma ser mais fácil contatá-lo;

– Pelo mesmo motivo, têm maior contato com o dia a dia dos moradores e entende melhor as necessidades do condomínio;

– Normalmente não se paga um salário para o síndico-morador, apenas isenta-o de taxas condominiais. Dessa forma, ele representa menor custo;

– Pode acontecer de um dos moradores candidatos a síndico ter as habilidades necessárias para ocupar o cargo, seja uma pessoa paciente e centrada e queira aprender a melhorar sua gestão de condomínio. Dessa forma, haverá um custo-benefício vantajoso.

Desvantagens de contratar um síndico morador:

– Na maior parte das vezes o síndico morador não irá possuir as capacidades necessárias para uma boa administração de condomínio, que envolvem, entre outras coisas, lidar com finanças, questões legais e bom relacionamento interpessoal;

– O síndico morador poderá ter outro emprego e, com isso, não terá como despender tanto tempo do seu dia às necessidades dos condôminos e do condomínio;

– Assim como há vantagens em estar mais próximo e ser amigo pessoal de muitos moradores, este fator pode prejudicar quando for necessária alguma cobrança ou advertência. Ainda que as cobranças normalmente fiquem a cargo da administradora, podem haver desentendimentos e constrangimentos entre ele e os moradores.

Vantagens de contratar síndico profissional:

– O síndico profissional está apto a exercer todas as funções demandadas a esta função, principalmente quando falamos de grandes condomínios, que exigem a capacidade de analisar diversas necessidades ao mesmo tempo;

– Por este ser o emprego dele, irá dedicar mais horas do dia ao trabalho;

– Irá propor ideias e implantar métodos de trabalho mais ágeis e eficientes, devido sua experiência e conhecimento técnico;

– Por ser uma pessoa “de fora” do condomínio, terá maior imparcialidade e, com isso, facilidade de resolver problemas de relacionamento entre condôminos;

– Pelo mesmo motivo, seu relacionamento com a administradora, prestadores de serviço e condôminos se torna mais profissional, fazendo também que obtenha mais respeito e seriedade no relacionamento entre as partes;

– Se for preciso destituí-lo por algum motivo, não haverá o mesmo desconforto de fazer isso com um síndico morador.

Desvantagens de contratar síndico profissional:

– Por ser um profissional contratado, irá receber um salário. É preciso analisar se o condomínio pode arcar com esta despesa;

– O síndico profissional pode ser mais difícil de contatar, por se dedicar a mais de um condomínio paralelamente;

– Assim como a dificuldade de contatar, poderá haver a sua ausência no dia a dia do condomínio, diferente da presença diária do síndico morador.

Bem, as vantagens e desvantagens são muitas. Também vale a pena ressaltar que, independente de qual for a escolha dos atuais responsáveis, a contratação de uma administradora se mantém fundamental.

Isso porque o trabalho do síndico não é o mesmo que o da administradora, embora haja casos de administradoras que façam o serviço. Entretanto, são trabalhos que se complementam: o síndico é o gestor e a administradora é a executora.

Se o condomínio for pequeno, sem necessidades complexas de administração, e não puder arcar com o salário de um síndico profissional, fica claro que a melhor escolha é optar por um síndico morador. Ele deve ter boas capacidades necessárias à gestão de condomínio e poderá contar com auxílio da administradora.

Exceto se não houver um candidato capaz de executar a administração de condomínio com eficiência, isso poderá incorrer em grandes problemas, conflitos internos e com prestadoras de serviço, dívidas e acúmulo de manutenções.

Existe sim um critério mínimo para o síndico, por mais que suas tarefas pareçam simples. Todo condomínio tem o objetivo de progredir financeiramente e oferecer mais qualidade de vida aos seus moradores.

Portanto, leve em conta todos estes fatores e coloque na balança, junto da diretoria.

WhatsApp chat